Página inicial

PRINCÍPIOS GERAIS.

Galiza vermelha nasce co propósito de somar esforços e unir forças para avançar na luita de classes e na libertaçom nacional revolucionaria e antiimperialista da Galiza, co objetivo da construçom dum partido comunista revolucionário que lidere, fazendo parte da Revoluçom Proletária Mundial, o processo revolucionário na Galiza, cara umha Republica Socialista Galega baixo a ditadura do proletariado.

Galiza Vermelha baseia-se nos seguintes princípios:

– Defendemos que Galiza é umha naçom oprimida e como tal luitamos pola sua independência.

– Defendemos e apoiamos todas as luitas populares que sirvam para elevar o nível de luita e consciência.

– Defendemos e apoiamos aos presos políticos independentistas e comunistas na Galiza e no mundo.

– Defendemos que a Guerra Popular é a teoria e a prática militar do proletariado baixo a direçom do Partido Comunista.

– Defendemos e apoiamos as Guerras Populares que se livram no mundo baixo as direçons de Partidos Comunistas.

– Defendemos o boicote eleitoral contra das instituiçons da ditadura burguesa.

– Defendemos a luita ideológica de duas linhas na construçom do Partido, baixo o método de luita-unidade-luita e de critica e autocrítica, dumha forma de “salvar ao paciente”, e nom de forma destrutiva nem liberal.

– Fomentará-se a formaçom e o debate baseada na afirmaçom prática dos camaradas do PCI (maoísta) de que o marxismo de hoje é o maoísmo.

“O maoísmo é a extensom e o desenvolvimento do Marxismo-Leninismo aplicado à época actual. Foi desenvolvido por Mao Tse-tung durante a Revoluçom Chinesa, no processo da construçom do socialismo, na luita contra o revisionismo moderno e particularmente durante a Grande Revoluçom Cultural Proletária. As aportaçons do maoísmo incluem: a teoria das contradiçons, o desenvolvimento da teoria do conhecimento e formulaçom da linha de massas consistente em: das massas, às massas;

– a teoria da Nova Democracia, a formulaçom do caminho da revoluçom nas colónias e semicolónias;

– a formulaçom a respeito dos três instrumentos da revoluçom -o Partido, o Exército do Povo e a Frente Única-;

– a teoria da Guerra Popular Prolongada e o desenvolvimento dos princípios da guerra militar;

– o desenvolvimento de princípios organizativos do partido proletário mediante a compreensom da luita de duas linhas, campanhas de retificaçom e crítica e autocrítica;

– o desenvolvimento dumha política económica baseada nas experiências soviética e chinesa e a compreensom dialética do processo de construçom do socialismo como a conduçom correta das contradiçons no seio do processo de transiçom ao socialismo;

– e por último e mais importante, a teoría e prática da revoluçom contínua baixo a ditadura do proletariado cara a consolidaçom do socialismo, a luita contra o revisionismo moderno e a prevençom da restauraçom do capitalismo, tendo a sua máxima expressom na Grande Revoluçom Cultural Proletária”

No começo Galiza Vermelha organiza-se em comités vermelhos de zona, baixo direçons coletivas e coordenadas a nível nacional.



Kaypakkaya é umha ruptura com a linha burguesa e o nascimento da linha proletária!

Reproduzimos declaraçom internacional comum polo 48º aniversário do assassinato de İbrahim Kaypakkaya. http://dazibaorojo08.blogspot.com/2021/05/declaracion-internacional-comun.html KAYPAKKAYA É UMHA RUPTURA COMA A LINHA BURGUESA E O NASCIMENTO DA LINHA PROLETÁRIA! O camarada İbrahim KAYPAKKAYA, fundador e guia teórico do nosso Partido, representante do proletariado internacional na Turquia, no 48º aniversário do seu assassinato continua a nos guiar. MantemosContinue a ler “Kaypakkaya é umha ruptura com a linha burguesa e o nascimento da linha proletária!”

Comité de Construçom do Partido Comunista Maoista da Galiza: Esclarecimentos dos Manifestos de 1º de maio

Reproduzimos o comunicado do Comité de Construçom do Partido Comunista Maoista da Galiza esclarecendo a posiçom do 1º de maio. http://dazibaorojo08.blogspot.com/2021/05/galiza-comite-de-construcao-do-partido.html?m=1 O Comité de Construçom do Partido Comunista Maoista da Galiza gostaria de dizer o seguinte: Ao proletariado de Galiza e ao mundo, às organizaçons maoistas e partidos do mundo. Este ano, partidos e organizaçonsContinue a ler “Comité de Construçom do Partido Comunista Maoista da Galiza: Esclarecimentos dos Manifestos de 1º de maio”

Viva o Primeiro de Maio internacionalista!

PARTIDO COMUNISTA DA ÍNDIA (MAOISTA) Comité Central Comunicado de imprensa – 17 de abril de 2021 Viva o Primeiro de Maio Internacionalista! Vamos trabalhar por umha maior unidade e organizaçom do Proletariado revolucionário mundial, dos trabalhadores e das suas organizaçons! A classe operária do mundo, especialmente o proletariado, vai celebrar o Primeiro de Maio desteContinue a ler “Viva o Primeiro de Maio internacionalista!”

TKP/ML; NO CAMINHO DO I CONGRESSO, UNIR AO PROLETARIADO REVOLUCIONÁRIO, DESAFIAR AO LIQUIDACIONISMO, ERGUER A GUERRA DE GUERRILHA!

Declaraçom do TKP/ML em seu I Congresso. No despertar da celebraçom de Ibrahim Kaypakkaya do ano 2019 foi relatado pola primeira vez que o Partido Comunista da Turquia / Marxista-Leninista havia realizado com sucesso seu primeiro Congresso do Partido na história. Em maio de 2019, o Bureau Político do Comitê Central emitiu um documento aContinue a ler “TKP/ML; NO CAMINHO DO I CONGRESSO, UNIR AO PROLETARIADO REVOLUCIONÁRIO, DESAFIAR AO LIQUIDACIONISMO, ERGUER A GUERRA DE GUERRILHA!”

Método e estilo de trabalho

1 Por onde começar. “Onde quer que existam massas, estas compõem-se geralmente de três categorias de indivíduos: os que são relativamente ativos, os intermédios e os que são relativamente atrasados. Assim, os dirigentes devem saber unir à volta da direção o pequeno número de elementos ativos e apoiar-se neles para elevar o nível dos elementosContinue a ler “Método e estilo de trabalho”

Alcoa e a luita operária

A decadência atual da indústria adicada à obtençom do alumínio da natureza (extraçom, transporte e processamento da Bauxita) fronte ao aumento da obtençom a travês da sua reciclagem (singela, rápida e cada vez mais habitual) fai que no caso concreto do processamento da Bauxita, que até agora dava trabalho a centos de operários/as galegos/as, seja inevitávelContinue a ler “Alcoa e a luita operária”

Celebremos o Bicentenário do Nascimento de Friedrich Engels, Mestre do Proletariado Mundial

O 28 de novembro deste ano marca o 200º aniversário do nascimento de Friedrich Engels, um dos grandes mestres do proletariado mundial e co-fundador, junto com Marx, da ciência da revoluçom proletária, hoje conhecida como Marxismo-Leninismo-Maoismo. Inspirados polos brilhantes fundadores do socialismo científico, Marx e Engels, os proletários revolucionários de todos os países lançarom-se áContinue a ler “Celebremos o Bicentenário do Nascimento de Friedrich Engels, Mestre do Proletariado Mundial”

A pandemia e a revoluçom

A realidade objectiva do Estado espanhol, que hoje oprime ao povo galego, é a de qualquer estado burguês: que nom existe mais que para favorecer à burguesia. O estado burguês nom existe para proteger ao povo galego. À burguesia galega nom lhe preocupa a saúde do povo, fora da sua necessidade de dispor dumha reservaContinue a ler “A pandemia e a revoluçom”

A guerra popular é a teoria militar do proletariado.

Quando nascérom os primeiros estados escravistas tamém nasceu a necessidade de manter o poder mediante o monopólio da violência empregando o exército. Conforme aumentava a complexidade e o número de pessoas envoltas nos combates apareceu a necessidade de sistematizar as táticas militares. Nos textos das grandes civilizaçons antigas sobre o mundo militar começou assi aContinue a ler “A guerra popular é a teoria militar do proletariado.”

Stop censura da luita de libertaçom nacional

O próximo 19 de Outubro o tribunal especial para represom política do Regime, a Audiência Nacional, herdeiro do TOP franquista, inícia o juízo contra 12 pessoas da Galiza com diversa militância. Estas 12 pessoas som nossas amigas, nossas camaradas ou, nossos companheiros, polo que temos que ter mui presente a sua situaçom. As acusadas eContinue a ler “Stop censura da luita de libertaçom nacional”

Pola República Socialista Galega.

Este 25 Julho, como levamos fazendo historicamente, reivindicamos a autodeterminaçom nacional do povo galego. A autodeterminaçom é a maneira de superar a opressom nacional que sofre o nosso povo, mas como a realidade sempre é concreta, devemos estudar e aplicar o estudado à realidade da sociedade galega. Galiza é umha naçom do centro imperialista, umContinue a ler “Pola República Socialista Galega.”

Condições socioeconómicas que levaram ao nascimento do marxismo.

Compartilhamos a seguir, adaptado à norma galega, o terceiro capítulo do Curso Básico de Marxismo-Leninismo-Maoísmo do PCI(m), traduzido polos camaradas brasileiros do Núcleo de Traduções do Povo.  CONDIÇÕES SOCIOECONÓMICAS QUE LEVARAM AO NASCIMENTO DO MARXISMO. Como veremos mais tarde, o marxismo ensina-nos que quaisquer ideias ou teorias som produtos de certas condições materiais. Sempre queContinue a ler “Condições socioeconómicas que levaram ao nascimento do marxismo.”

O que é o marxismo-leninismo-maoísmo?

Compartilhamos a seguir, adaptado à norma galega, parte do segundo capítulo do Curso Básico de Marxismo-Leninismo-Maoísmo do PCI(m), traduzido polos camaradas brasileiros do Núcleo de Traduções do Povo.  O QUE É O MARXISMO-LENINISMO-MAOÍSMO? O partido que dirige a revoluçom é o Partido Comunista; e a ideologia a guiar o pensamento e a prática do PartidoContinue a ler “O que é o marxismo-leninismo-maoísmo?”

Que fazer perante as próximas eleiçons ao parlamento autonómico da Galiza.

A maquinária burocrática do estado espanhol puxo em marcha, em pleno estado de alarma pola covid-19, a grande farsa do circo eleitoral na Galiza e as três províncias bascas da CAV em Euskal Herria. Como em qualquer estado burguês a aparência democrática é de grande importáncia. Para o regime espanhol é capital que a populaçomContinue a ler “Que fazer perante as próximas eleiçons ao parlamento autonómico da Galiza.”

Fagamo-nos ouvir ao exigirmos a libertaçom do poeta revolucionário Varavara Rao, do professor Saibaba e de todos os presos políticos da Índia.

Enquanto a Índia está enfrentando o Covid-19, os governos estatais e central do país negam-se em libertar Varavara Rao, um poeta revolucionário de 81 anos, preso polo caso Bhima Koregaon. Enquanto isso, alguns presos dessa prisom morreram devido ao Covid-19. Personalidades de destaque do país e do exterior figeram-se ouvir ao exigir a libertaçom desteContinue a ler “Fagamo-nos ouvir ao exigirmos a libertaçom do poeta revolucionário Varavara Rao, do professor Saibaba e de todos os presos políticos da Índia.”

ESTE 12J NOM PARTICIPES DA FARSA. BOICOTE!

Como descobriu Marx “a história da humanidade é a história da luita de classes”. Assi vemos como na realidade a democracia da antiga Grécia nom era mais do que um instrumento da aristocracia do estado escravista para manter o seu domínio político. Da mesma maneira, na época atual o parlamentarismo é um instrumento que serveContinue a ler “ESTE 12J NOM PARTICIPES DA FARSA. BOICOTE!”

PRINCÍPIOS GERAIS DE GALIZA VERMELHA

Galiza vermelha nasce co propósito de somar esforços e unir forças para avançar na luita de classes e na libertaçom nacional revolucionaria e antiimperialista da Galiza, co objetivo da construçom dum partido comunista revolucionário que lidere, fazendo parte da Revoluçom Proletária Mundial, o processo revolucionário na Galiza, cara umha Republica Socialista Galega baixo a ditaduraContinue a ler “PRINCÍPIOS GERAIS DE GALIZA VERMELHA”



Para contactares connosco escreve para: contato_gv@tutanota.com

Create your website with WordPress.com
Iniciar